Sistemas de Tributação

A definição legal e a definição econômica dos impostos diferem em que os economistas não consideram muitas transferências para os governos os impostos. Por exemplo, algumas transferências para o setor público são comparáveis ​​aos preços. Exemplos incluem a taxa de matrícula em universidades públicas e taxas para serviços públicos locais fornecidos pelos governos locais.

Os governos também obtêm recursos criando “dinheiro e moedas (por exemplo, imprimindo faturas e cunhando moedas), por brindes voluntários (por exemplo, contribuições para universidades públicas e museus), impondo penalidades ao empréstimo e confiscando riqueza.

Do ponto de vista dos economistas, um imposto é uma transferência não criminal, mas obrigatória, de recursos do setor privado ao público, cobrados com base em critérios predeterminados e sem referência ao benefício específico recebido. Como por exemplo, o Imposto de Renda 2019.

Sistemas de Tributação do Imposto de Renda

Nos sistemas de tributação modernos, cobrar impostos em dinheiro para IRPF 2019 mas a tributação em espécie são características dos estados tradicionais ou pré-capitalistas e seus equivalentes funcionais. O método de tributação e as despesas governamentais de impostos levantadas muitas vezes são altamente debatidos em política e economia.

A cobrança de impostos é realizada por uma agência governamental, como a Agência de Receita do Canadá, o Internal Revenue Service (IRS) nos Estados Unidos, ou Her Majesty’s Revenue and Customs (HMRC) no Reino Unido. Quando os impostos não são totalmente pagos, o Estado pode impor penalidades criminais (como multas ou confisco) ou penalidades criminais (como encarceramento) na entidade ou pessoa que não paga.

A cobrança de impostos visa aumentar as receitas para financiar o governo e / ou alterar preços para afetar a demanda. Os estados e seus equivalentes funcionais ao longo da história usaram o dinheiro fornecido pela tributação para desempenhar muitas funções.

Alguns incluem despesas de infraestrutura econômica (estradas, transporte público, saneamento, sistemas legais, segurança pública, educação, sistemas de saúde), militares, pesquisas científicas, cultura e artes, obras públicas, distribuição, coleta e disseminação de dados, seguro público e a operação do próprio governo. A capacidade de governo para aumentar os impostos é chamada de capacidade fiscal.

Propósitos e efeitos do Imposto de Renda 2019

Quando as despesas excedem as receitas fiscais, um governo acumula dívidas. Uma parcela de impostos pode ser usada para atender dívidas passadas. Os governos também usam impostos para financiar o bem-estar e os serviços públicos. Esses serviços podem incluir sistemas de educação, pensões para idosos, benefícios de desemprego e transporte público. Os sistemas de gestão de energia, água e resíduos também são utilitários públicos comuns.

Um imposto efetivamente muda os preços relativos dos produtos. Portanto, a maioria dos economistas [quantificadores], especialmente os economistas neoclássicos, argumentam que a tributação cria distorção do mercado e resulta em ineficiência econômica, a menos que haja externalidades (positivas ou negativas) associadas às atividades que são tributadas que precisam ser internalizadas para alcançar um resultado de mercado eficiente.

Por conseguinte, procuraram identificar o tipo de sistema fiscal que minimizaria esta distorção. A bolsa de estudos recente [quando?] Sugere que, nos Estados Unidos da América, o governo federal efetivamente tributa os investimentos no ensino superior mais do que subsidia o ensino superior, contribuindo assim para a escassez de trabalhadores qualificados e diferenças extraordinariamente altas nos lucros antes de impostos entre trabalhadores altamente educados e menos educados.

Os governos usam diferentes tipos de impostos e variam as taxas de imposto. Eles fazem isso para distribuir a carga tributária entre indivíduos ou classes da população envolvida em atividades tributáveis, como o setor empresarial, ou para redistribuir recursos entre indivíduos ou aulas na população. Historicamente, os impostos sobre os pobres apoiaram a nobreza; os sistemas modernos de segurança social visam apoiar os pobres, os deficientes ou os aposentados por impostos sobre aqueles que ainda estão trabalhando.

Além disso, os impostos são aplicados para financiar a ajuda externa e os empreendimentos militares, para influenciar o desempenho macroeconômico da economia (uma estratégia do governo para fazer isso é chamada de política fiscal, ver também isenção de impostos), ou para modificar os padrões de consumo ou emprego dentro uma economia, fazendo com que algumas classes de transações sejam mais ou menos atraentes.

Veja quais são os benefícios do Governo Federal

O Bolsa Família é um programa social criado em 2004 pelo Governo Federal para atender toda a classe que se encontra na pobreza ou na extrema pobreza. Nesta forma, auxilia mais de 13,9 milhões de famílias com um benefício que busca garantir a essas famílias o direito à alimentação e o acesso à educação e à saúde.

O Bolsa Família foi criado com o principal objetivo de combater a fome e promover a segurança alimentar e nutricional, combater a pobreza e outras formas de privação das famílias além de promover o acesso à rede de serviços públicos, em especial, saúde, educação, segurança alimentar e assistência social.

Abaixo você verá informações a respeito do Bolsa Família 2019, por isso você que ainda não é cadastrado no programa social e que se cadastrar leia atentamente as informações a seguir.

Cadastramento do Bolsa Família

Programa do Bolsa Família, é direcionado às famílias em situação de extrema pobreza. Um programa que ajuda milhares de famílias e é de grande importância principalmente para comunidades carentes, um dos programas fundamentais desenvolvidos pelo Governo Federal para amenizar a escassez de recursos uma grande parte da população, incentivando a educação, saúde, segurança e assistência social.

Podem participar do programa, famílias pobres e que possuem renda mensal de até R$ 85,00 por pessoa. São considerados pobres, cidadãos com renda entre R$ 85,01 e R$ 170,00 por pessoa, desde que tenham em sua formação gestantes e crianças ou adolescentes entre 0 e 17 anos. Ou seja, quem possui esses requisitos e não esteja inscrito é só procurar um encarregado pelo programa e se inscrever no cadastro único além que é de grande importância manter os dados sempre atualizados.

O Cadastramento é um pré-requisito, mas não implica na entrada imediata das famílias no programa, nem no recebimento do benefício. Será analisada, de forma correta a entrada ao programa. Se a família se encaixa em todos os requisitos é só procurar o responsável, apresentar os documentos. Após o cadastro Bolsa Família 2019 haverá uma seleção que é feita pelo Ministério do Desenvolvimento Social, com base nos dados inseridos pelas prefeituras no Cadastro Único dos Programas Sociais do Governo Federal. Por último o pagamento no qual o valor será de acordo com o tipo de benefício para o perfil da família.

Benefícios Bolsa Família

O programa é dividido em quatro benefícios:

  • Benefício Básico no qual é concedido às famílias em situação de estrema pobreza com renda de até R$ 85,00;
  • Benefício Variável para famílias pobres, que tenham em sua composição gestantes, nutrizes, crianças e adolescentes de 0 a 16 anos incompletos;
  • Benefício Variável Jovem para famílias pobres e que tenham em seu conjunto adolescente entre 16 e 17 anos;
  • Benefício para Superação de Extrema Pobreza Destinada às famílias que se encontrem em situação de extrema pobreza onde a família pode receber um benefício por mês.

O valor do benefício varia em razão do cálculo realizado a partir da renda por pessoa da família e do benefício já recebido no Programa Bolsa Família.

Caso tenha alguma dúvida do calendário do bolsa família 2019 ou a respeito do que foi tratado acima deixe o seu recado agora mesmo para que possamos te responder o mais breve possível. Boa Sorte!!

Programa para Trabalhadores de Iniciativa Privada: Calendário 2019

Ao consultar o Calendário do PIS 2019 você poderá saber quando o seu benefício estará disponível para que você possa sacá-lo. Nesse post, você encontrará o Calendário do PIS 2019 e, além disso, obterá informações importantíssimas sobre o benefício: qual é o valor, quem pode recebê-lo e como fazer o saque.

Uma vez por ano, o PIS (Programa de Integração Social) paga um valor aos empregados de empresas privadas. O benefício só pode ser pago por empresas devidamente legalizados a empregados devidamente registrados. Assim, o programa serve tanto para beneficiar os trabalhadores quanto para incentivar o desenvolvimento de empresas privadas.

Calendário do PIS 2019: Valor do Benefício

O benefício do PIS é pago aos funcionários de empresas privadas que ganham até 2 salários mínimos. O valor é sempre de 1 salário mínimo.

Calendário do PIS 2019: Quem Pode Receber?

Para ter direito ao recebimento do PIS, é necessário cumprir alguns requisitos. Assim, antes de consultar o Calendário do PIS 2019, é importante que você se certifique sobre o seu direito.

Para poder receber o PIS 2019, é necessário que o trabalhador tenha:

  • Trabalhado com carteira assinada por pelo menos 30 dias em 2015
  • Cadastro no PIS/PASEP há pelo menos 5 anos
  • Seus dados pessoais atualizados na RAIS (Relação Anual de Informações Sociais) – quem informa esses dados é o seu empregador, então, mantenha sua empresa sempre atualizada sobre quaisquer alterações importantes em seus dados
  • Além disso, como mencionamos, o trabalhador não deve ter ganho mais de dois salários mínimos por mês.

Basta preencher todos esses requisitos e o seu direito de receber o PIS em 2019 estará assegurado.

Calendário do PIS 2019: Como e Onde Sacar?

O benefício é disponibilizado para os trabalhadores de acordo com o Calendário do PIS 2019, mas é importante saber como e onde sacar o seu dinheiro. Veja:

Opção 1: para quem possui o Cartão Cidadão

Quem tem o Cartão Cidadão pode sacar o PIS com muita facilidade. Basta se dirigir com o cartão até uma agência da Caixa Econômica Federal ou caixa eletrônico e fazer o saque.

Opção 2: para quem não possui o Cartão Cidadão

Se você faz parte desse grupo de pessoas, você deve ir até uma agência da Caixa Econômica Federal munido de um documento com foto, passar no balcão de atendimento e solicitar o seu dinheiro do PIS.

Opção 3: para quem possui conta individual na Caixa Econômica Federal

Aqueles que possuem uma conta individual na Caixa Econômica Federal tem o seu benefício depositado automaticamente nessa conta (basta que ela possua movimentação e conte com um saldo de pelo menos R$ 1,00).

Calendário do PIS 2019

Já foi parcialmente disponibilizado o Calendário do PIS 2019. Note que a data de recebimento varia de acordo com o mês do seu nascimento.

Na imagem a seguir, corresponde às datas de pagamento das pessoas nascidas de janeiro a junho (primeiro semestre). Em breve, o segundo semestre do calendário também será disponibilizado aqui no site, portanto, fique atento para não perder o prazo. Tire ainda qualquer outra dúvida sobre o PIS 2019!

Tabela do PIS 2019
Calendário de pagamento do PIS 2019 para agências da Caixa:
Aniversário
Pode Sacar em: Até:
Julho 28/07/2018 30/06/2019
Agosto 18/08/2018 30/06/2019
Setembro 15/09/2018 30/06/2019
Outubro 14/10/2018 30/06/2019
Novembro 21/11/2018 30/06/2019
Dezembro 15/12/2018 30/06/2019
Janeiro e Fevereiro 19/01/2019 30/06/2019
Março e Abril 16/02/2019 30/06/2019
Maio e Junho 16/03/2019 30/06/2019

Como Baixar o Aplicativo Caixa Trabalhador?

Para facilitar o acesso a informações sobre benefícios trabalhistas e dúvidas comuns dos trabalhadores, a Caixa está disponibilizando o aplicativo Caixa Trabalhador.  Nele você fica por dentro de assuntos como PIS, Abono Salarial e seguro-desemprego. Você ainda pode consultar o PIS 2019, como as parcelas liberadas, confira pagamento e consultar seu extrato, além de tirar dúvidas frequentes.

Redação ENEM 2018

Orientações para a redação do INEP

O Exame Nacional do Ensino Médio passou a ter nos últimos anos, uma importância vital para o estudante que está concluindo o ensino médio. As inscrições do Enem são muito importantes, pois a nota do exame será usada para dar entrada em uma grande variedade de processos seletivos para o ensino superior:

  • PROUNI
  • SISU
  • e muito mais.

E parte fundamental da prova é a redação. Por isso, preparamos uma lista especial com as principais dicas para você se dar bem na redação do Enem:

Redação ENEM 2018
Redação
  1. Seja atualizado. Os temas propostos estão relacionados à vida atual.
  2. Leia os editoriais dos jornais, pois eles são bons modelos de dissertação e ajudam a perceber técnicas de argumentação.
  3. Leia atentamente as instruções antes de começar a fazer seu texto.
  4. A redação deverá ser redigida a tinta.
  5. Haverá papel para o rascunho e para o texto original. Faça um rascunho. Não escreva diretamente no papel reservado ao texto original.
  6. Evite cometer rasuras.
  7. Dê um título para sua redação, mas só quando finalizá-la, pois ele deve estar de acordo com o que você escreveu.
  8. Faça seu texto com o número de linhas solicitado, respeitando os parágrafos.
  9. Não fuja ao tema indicado, pois essa é uma forma de tirar zero na prova.
  10. Fuja dos “achismos”. O que se espera é que você saiba construir e defender uma opinião que não seja baseada em um “achismo”.
  11. Esqueça a linguagem que você usa no MSN, no E-mail ou na mensagem de texto do telefone celular. O Enem é um exame sério e, como tal, exige respeito à norma culta da língua portuguesa.
  12. Se você tiver dúvida sobre a ortografia de uma palavra, procure usar um sinônimo.
  13. Jamais utilize uma palavra de baixo calão, popularmente conhecido como “palavrão”.
  14. Evite usar gírias, contudo, se elas forem necessárias, coloque-as entre aspas. Mas, atenção, as gírias que envolvem palavras de baixo calão não devem ser usadas nem entre aspas.
  15. Não utilize provérbios ou ditados populares. Seja criativo. Pobreza de linguagem desqualifica sua redação.
  16. Não use frases feitas, clichês. Evite expressões como “o Brasil é um país de contrastes”; “transpondo as barreiras”; “marcas da violência”.
  17. Atenção para não repetir, várias vezes, a mesma ideia ou palavra.
  18. Fique atento às conjunções que emprega, para que seu texto não perca a coesão e, consequentemente, a coerência. Observe se esses conectivos estão, de fato, traduzindo o tipo de relação que você quer estabelecer entre as orações.
  19. Não cite dados estatísticos, a menos que você possa informar a fonte e que eles sejam fiéis a essa fonte.
  20. Não cite pessoas que são apenas do seu conhecimento particular para exemplificar uma situação colocada em seu texto. Se precisar citar alguém como exemplo, essa pessoa deve ser uma pessoa pública. Mas tome cuidado para não a citar como um exemplo de conduta pouco recomendável.
  21. Se a redação tiver que ser feita a partir da leitura de um texto apresentado na prova, não utilize partes desse texto na sua redação. Utilize os conhecimentos adquiridos e as reflexões feitas ao longo de sua formação.
  22. A redação não pode ser redigida em forma de poema (com versos) ou de narrativa (contando uma história).
  23. Texto em prosa do tipo dissertativo: deve expor ideias de forma clara e coerente.
  24. Texto em prosa do tipo dissertativo-argumentativo: deve apresentar argumentos, fatos e opiniões que defendam o seu ponto de vista. Esse é o tipo de texto frequentemente solicitado.
  25. Elabore propostas para a solução do problema discutido no texto. Mas, essas propostas devem demonstrar respeito aos direitos humanos. Por exemplo, propor a pena de morte como solução para acabar com a criminalidade é ferir os direitos humanos.
  26. Seja ético. Se o tema tratar da violência ou da criminalidade, nunca seja a favor delas.
  27. Não faça apologia às drogas e nem desenhos que possam comprometê-lo.
  28. Nunca defenda um ponto de vista com base em religião ou em superstição. Não faça pregações religiosas na sua redação.
  29. Nunca termine a sua redação utilizando expressões como: fim, the end, Jesus te ama ou qualquer outra coisa do gênero. Certamente você perderá pontos por causa disso.
  30. Não mande recadinhos para quem vai corrigir a sua redação, pois essa pessoa não tem o menor interesse em saber dos seus problemas pessoais ou se você não estava bem na hora da prova. Ela não vai lhe dar uma nota melhor só porque você pediu ou porque você se desculpou por não ter feito uma boa redação.
Redação do Enem
Redação

Curtiu? Esperamos que tenha uma boa sorte na prova do enem, e não se esqueça de se preparar para o exame, pois a concorrência é grande!